Contador de visitas: contador de visitas

MAGNETISMO


ORIGEM


O nome magnetismo resultou do nome de Magnésia (hoje, Turquia), cidade da Ásia Menor, onde existia na Antigüidade um minério chamado magnetite (também chamada pedra-ímã ou pedra magnética) que possuía a propriedade de atrair objetos ferrosos sem contato físico. Desde a Antiguidade que os chineses conheciam esta propriedade e a utilizavam em bússolas para se orientarem nas suas deslocações.

 

 


IMÃS

A primeira citação de ímãs é atribuída a Tales de Mileto (séc VII-VI a.C.) onde encontrou uma pedra capaz de atrair ferro ou pedras da mesma espécie. As agulhas imantadas têm sido utilizadas para a navegação desde o século XI, mas o estudo quantitativo do magnetismo só começou com os trabalhos de Charles Augustin de Coulomb, que estabeleceu as leis de atração e de repulsão das massas magnéticas.


AÇÃO SOBRE O SANGUE


Nosso sangue recebe influência magnética naturalmente através dos raios solares ( nos horários "saúdaveis da radiação", entre o amanhacer até às 10:00 e depois, das 16:00 até o pôr do sol ) que nos beneficiam todos os dias. Hoje temos a camada de ozônio comprometida, nisto cada vez mais, perdemos essa influência magnetica saudável e natural.

Quando deitado no colchão NEW KENKO ORIENTAL, as pastilhas de ímãs, geram um campo magnético no interior dos vasos sanguíneos, promovem sua reorganização molecular. As linhas de força geradas pelos magnetos atingem as moléculas do sangue, promovendo uma leve mudança físico-química, quebrando a tensão molecular do sangue e especificamente, agindo nos glóbulos vermelhos.


PARECER MÉDICO


A Magnetoterapia é um método natural que já era utilizado na Antiguidade Clássica Oriental (China, Índia e Japão) para melhorar a saúde, e aplicada sobretudo em dores articulares, febres, otites e mal estar. Na Antiguidade Ocidental (Ásia Menor e Grécia), Homero, Aristóteles e Platão, referem-se nos seus estudos como uma forma de Terapia Natural e eficaz para muitos males. 

Na Europa, Paracelcus (Suíça), o Dr. William Gilbert (Inglaterra), Mesmer (Alemanha) e o Dr. Fermellein (Bélgica) estudaram os campos Magnéticos e aplicaram-nos à saúde. O Dr. Alexandre Collins (EUA) e, sobretudo os japoneses Dr. Kiochi Nakagawa, Shiro Saito, Naoto Kawaida, T. Onishi, Maeda e outros, aplicaram a Magnetoterapia para melhoria do metabolismo celular, reparação dos tecidos muscular e ósseo, ativação sangüínea, regulação do Sistema Nervoso Central, Periférico e Autônomo, problemas estomacais, perturbações fisiológicas, diminuição da resistência orgânica, rigidez na nuca, ombros, pescoço e costas; dor ciática, constipações permanentes, cansaço crônico, fraqueza geral e perturbações do sono.

Dr. Matheus de Souza
Diplomado em Magnetoterapia pelo Indian Institute of Magneto Therapy

“O sangue se movimente mais facilmente pelas artérias, vasos e capilares facilitando o trabalho do coração. Ao auxiliar na eliminação do colesterol, triglicerídeo e do ácido úrico, torna o sangue mais líquido, melhorando o funcionamento de todo o sistema circulatório.”

Dr. Pravim Shah

Autoridade na Área de Medicina Natural na Índia
“Defendo a terapia, porque ela é fácil, segura, simples, econômica e de rápida ação.”

<<voltar



Desenvolvido por